Plágio no Ensino Superior

O plágio tem vindo a assumir cada vez mais relevância no ensino superior, sendo responsabilidade de todos contribuir para a integridade e originalidade dos trabalhos académicos. A prevenção deste tipo de fraude faz-se educando e formando o estudante, alertando-o, sempre, para a necessidade de existir um comportamento ético e responsável.

O “Grupo de Trabalho para a promoção da originalidade nos trabalhos académicos na Universidade Aberta” é constituído por quatro docentes pertencentes a cada um dos departamentos: Ana Novo (DH), Ana Nobre (DEED), João Simão (DCSG) e Pedro Pereira (DCeT). Este Grupo, desde que foi constituído há cerca de ano, tem vindo a discutir as temáticas da integridade e honestidade dos trabalhos académicos e a levar a cabo uma série de iniciativas por forma a reforçar a promoção da qualidade e da originalidade dos trabalhos académicos, assumindo-as como aspetos vitais do regime de ensino a distância da UAb.

No passado dia 2 de março teve lugar, no Palácio Ceia, sede da Universidade Aberta, o Colóquio Ibérico “Plágio no Ensino Superior”. Neste Colóquio, que partiu da iniciativa do referido Grupo de Trabalho, tivemos o prazer de contar com a presença do Professor Paulo Peixoto da Universidade de Coimbra, da Professora Aurora Teixeira da Universidade do Porto, do Professor Ivo Domingos da Universidade do Minho e da Professora María Soria da Universidad Internacional de la Rioja. Estes docentes e investigadores apresentaram, a uma vasta audiência, presencial e virtual, os resultados mais recentes da investigação que têm vindo a fazer no âmbito da fraude académica e, em especial, do plágio no ensino superior. Decorrente destas intervenções, registou-se um amplo e frutífero debate.

Ana Novo

Docente do Departamento de Humanidades da Universidade Aberta