Revista Science publica estudo com participação de professor da UAb



No último número da revista Science (27 de março de 2020) foi divulgado um estudo dirigido pelo professor João Zilhão, investigador do Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa (UNIARQ), ao qual pertencem ainda oito dos outros 21 coautores. O professor doutor João Luís Cardoso, vice-reitor da Universidade Aberta, colaborou na interpretação dos resultados obtidos e na redação do artigo.

O estudo apresenta os resultados das escavações que a equipa levou a cabo na Gruta da Figueira Brava (Portinho da Arrábida) entre 2010 e 2013. Esta iniciativa surgiu na sequência dos importantes resultados anteriormente obtidos nas escavações realizadas naquela gruta na segunda metade da década de 1980 e em cuja direção participou o professor João Luís Cardoso.

A gruta foi usada de forma continuada como lugar de habitação ao longo dos vinte milénios compreendidos entre 86 000 e 106 000 anos,  ou seja, durante o último período interglaciário, quando o clima da Terra era parecido com o actual.

Os vestígios arqueológicos deixados por essas comunidades do Homem de Neandertal — cinzas, carvões e outras provas de uma utilização intensiva do fogo, utensílios de quartzo e de sílex, restos alimentares — são abundantes. Novidade agora evidenciada de forma concludente: esses restos revelam que a pesca e a recolecção de marisco contribuíam de forma muito significativa para a sua economia de subsistência.

Tal resultado é do maior interesse para o conhecimento do comportamento humano das populações neandertais europeias, tradicionalmente associadas a uma economia essencialmente baseada na caça. Pelo contrário, as comunidades neandertais que ocuparam o sul da Europa, especialmente as ribeirinhas do Mediterrâneo, teriam certamente uma base alimentar semelhante à agora identificada na gruta da Figueira Brava.

Artigo completo: Last Interglacial Iberian Neandertals as fisher-hunter-gatherers

Artigo publicado no Sol (entrevista ao professor João Zilhão): Neandertais. Um passado diferente

Fig. 1 – Em primeiro plano, vista geral das três entradas actuais da gruta da Figueira Brava, amplamente aberta sobre a planície litoral então existente. Foto © João Luís Cardoso.

Fig. 2 – Pormenor de uma das entradas atuais da gruta da Figueira Brava, observando-se ainda restos do enchimento arqueológico, constituído por brecha ossífera avermelhada localmente conservada, com abundantes materiais arqueológicos. Foto © João Luís Cardoso.

31 de março, 2020



Candidaturas 2020 | Resultados


Agenda das Provas Públicas

Provas Públicas


UAb na Imprensa


Materiais Promocionais UAb